00:00:00
28 Feb

BNDES vai reduzir concessão de empréstimos e priorizar desenvolvimento, diz novo presidente

Gustavo Montezano disse que objetivo é tornar o BNDES ‘menos banco’ para ajudar o estado a alavancar o crescimento econômico. ‘A gente quer prestar serviço ao país’.

Novo presidente do BNDES, Gustavo Montezano  — Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil
Novo presidente do BNDES, Gustavo Montezano — Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil

O novo presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Gustavo Montezano, disse nesta sexta-feira (19) que sua missão será a de tornar a instituição “menos banco e mais desenvolvimento”, priorizando projetos que permitam a transformação e o desenvolvimento econômico do país.

Com este norte, uma das medidas será reduzir o volume de empréstimos (desembolsos). A gente vai continuar fazendo isso, mas menos. Vamos priorizar o desenvolvimento”, afirmou o economista, que tomou posse em Brasília na última terça-feira (16) e se apresentou aos funcionários da sede do banco no Rio de Janeiro em rápida cerimônia.

“Onde o privado já provém o serviço, vamos fazer diferente”, enfatizou o novo CEO do banco de fomento. Para ser “menos banco”, apontou, vai mudar o seu posicionamento e suas metas de resultados. “A gente não está focado no lucro. A gente vai cobrar sustentabilidade”, afirmou.

Montezano apresentou cinco metas, já alinhadas com o Ministério da Economia, para serem buscadas nos próximos meses deste ano. “Temos apenas seis meses pela frente. São metas de transição que a gente precisa cumprir esse ano para já chegar em 2020 como um novo banco”, disse.

Ele reiterou o que disse em Brasília de que a prioridade inicial é “abrir a caixa-preta” do BNDES para acabar com a imagem negativa que, segundo ele, o povo brasileiro tem a respeito do banco.

“Eu diria que essa [abrir a ‘caixa-preta’ nem é a meta um, é a meta zero. Vamos abrir toda a informação que o brasileiro quer ver, porque se a gente não virar essa página isso vai continuar sendo uma nuvem preta que está em cima do banco há anos”, disse.

Foi por causa da suposta “caixa-preta” que o ex-presidente do banco, Joaquim Levy, pediu demissão. Ele teve sua atuação criticada publicamente pelo presidente Jair Bolsonaro, que desde a campanha eleitoral critica empréstimos concedidos pelo BNDES a países como Cuba e Venezuela.

Ao deixar o cargo, Levy afirmou à Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Câmara que investiga supostas práticas ilícitas no BNDES que não há “nada a esconder” no banco.

A segunda meta principal deste ano, segundo Montezano, é acelerar a venda de ativos da BNDESPAR. “Investir em ações na bolsa de valores tem lucro especulativo, mas não gera valor para a sociedade”, afirmou. Ele destacou que não há prazo para iniciar as vendas das participações.

A terceira meta, também destacada na cerimônia de posse em Brasília, é devolver recursos ao Tesouro Nacional. As outras duas são montar um plano trianual com metas objetivas para todo o portfólio de serviços do banco, e melhorar a prestação de serviços.

You may be interested

Médico José Gilberto Luna Sobrinho é flagrado humilhando enfermeira em hospital
Brasil
10 Visualizações
Brasil
10 Visualizações

Médico José Gilberto Luna Sobrinho é flagrado humilhando enfermeira em hospital

Fabio Alencar - 17/02/2020

Durante a madrugada, médico é flagrado no Hospital Nossa Senhora de Fátima humilhando técnica de enfermagem Jhuliana Ferreira O médico José Gilberto Luna Sobrinho foi flagrado humilhando…

‘Não é bom para democracia’, diz Dino sobre exclusão de governadores do Conselho da Amazônia por Bolsonaro
Brasil
15 Visualizações
Brasil
15 Visualizações

‘Não é bom para democracia’, diz Dino sobre exclusão de governadores do Conselho da Amazônia por Bolsonaro

Fabio Alencar - 12/02/2020

Governos do Amapá e Pará também foram contra o decreto publicado nessa terça-feira (11). Para Dino, a presença dos estados ajudaria com sugestões e ideias. O governador…

Polícia procura em esgoto de condomínio no Rio arma usada na morte de Marielle e Anderson
Crimes
15 Visualizações
Crimes
15 Visualizações

Polícia procura em esgoto de condomínio no Rio arma usada na morte de Marielle e Anderson

Fabio Alencar - 12/02/2020

Foram inspecionadas 27 cisternas, mas arma não foi achada; houve apreensão de munições, carregador de pistola e carro de luxo para verificação. Crime completa 700 dias nesta…

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.

Most from this category